fbpx

Renault testa nova tecnologia V2G em Portugal

A marca Francesa, irá testar em 7 Países diferentes, a começar por Portugal e Holanda, uma nova forma de carregamento bidireccional. Os veículos serão capazes de fornecer electricidade à rede eléctrica.

Desde 2016, que a Renault e os seus parceiros têm vindo a desenvolver soluções inteligentes de recarga em Utrecht, na Holanda, para promover o crescimento de veículos eléctricos e o uso de energias renováveis.

O princípio do carregamento bidireccional, também chamado de carregamento reversível ou ‘vehicle to grid’ (V2G), é semelhante à do armazenamento estacionário de energia , mas são os próprios veículos que desempenham o papel de unidades de armazenamento de energia. São capazes de contribuir para a estabilidade da rede, por exemplo, fornecendo a electricidade necessária para compensar uma perturbação. Ao mesmo tempo, que contribuem para aumentar a participação das energias renováveis no consumo total de electricidade.

Os veículos eléctricos podem, assim, servir como unidades de armazenamento temporário de energia, tornando-se um elemento chave para o desenvolvimento das energias renováveis. Por outro lado, os clientes, podem beneficiar de uma electricidade mais económica, sendo mesmo remunerados pelo serviço de fornecimento de energia à rede eléctrica.

A nova era dos V2G

A implantação desses dois primeiros protótipos em Utrecht permitirá que a Renault e seus parceiros locais testem a tecnologia em condições reais, criando as bases para um verdadeiro “ecossistema bidireccional” propício para a implantação do V2G.

“Graças a esses protótipos, trabalharemos de maneira muito concreta em todos os aspectos antes da implementação desta tecnologia em larga escala”, diz Schottey. Os resultados destes testes servirão para alimentar tanto considerações técnicas finais como mudanças na regulamentação em relação aos carregamentos bidireccionais no futuro.

A Renault diz que se está a preparar para implantar cerca de quinze protótipos nos próximos meses em vários países europeus para estender esta fase de teste para outros parceiros. Alguns desses ZOEs irão juntar-se ao ecossistema eléctrico inteligente desenvolvido na ilha do Porto Santo. Posteriormente serão realizados testes em França, na Alemanha, Suíça, Suécia e Dinamarca.

Leave comments

Your email address will not be published.*



You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Back to top
× Como posso ajudá-lo?