fbpx

Blog

Latest Industry News

Fizemos um test drive ao Renault Zoe

Conclusões do test drive ao Renault Zoe

Quando o desafio para um test drive ao Renault Zoe foi lançado, as dúvidas instalaram-se. Até à data nunca tinha conduzido um carro elétrico e tinha algumas preocupações em relação à autonomia.

 

O arranque do test drive ao Renault Zoe!

A primeira impressão nesta experiência de test drive ao Renault Zoe foi o silêncio. Para alguém habituado ao ruído dos motores de combustão é algo estranho carregar no botão start and stop e não ouvir nada.

O segundo ponto que me fascinou foi a suavidade no arranque. Bastou colocar o veículo em modo D, ou seja, em modo Drive, destravar e tirar o pé do travão e já estava!

Toda esta sensação de conforto e de suavidade manteve-se ao longo de toda a experiência, tanto em cidade como fora, quando cheguei a atingir os 120 km/h.

 

As conclusões do meu test drive ao Renault Zoe

Um veículo para a cidade mas não só…

O carácter citadino do Zoe está patente na facilidade de condução e de estacionamento, sendo esta última potenciada com o sistema de ajuda ao estacionamento traseiro.

Apesar de ser um veículo pensado para cidade, o test drive ao Renault Zoe revelou que este mantém um excelente desempenho em estrada, a velocidades superiores.

O design exterior e interior

Decididamente o Zoe tem um design exterior bastante agradável, capaz de conquistar de imediato o coração do público, principalmente do mais jovem e do mais descontraído.

Quanto ao interior, o Zoe assemelha-se ao Renault Clio em termos de dimensões e habitat. No tablier de peça única encontramos um painel de instrumentos com ecrã TFT, i.é, Thin Film Transistor, e uma consola de ecrã táctil com sistema R-link que permite o acesso a várias funcionalidades como por exemplo email, sistema de navegação, dados meteorológicos ou redes sociais.

Uma das funcionalidades mais úteis que o condutor encontra na consola são os dados sobre os consumos, que lhe permite saber se, mediante as ações de condução, está a gastar energia ou a carregar a bateria.

Autonomia

O teste drive ao Renault Zoe foi feito num veículo equipado com a nova bateria Z.E. 40, que por pesar mais 10kg e ser mais densa, apesar de ocupar o mesmo espaço, duplica a capacidade dos 22 kWh das baterias originais para os 41 kWh.

A nossa viagem não chegou ao limite dos 400km de autonomia anunciados pela marca pelo que não podemos garantir que sejam atingíveis. Contudo, viajámos perto de 200 km (em estrada e cidade) e, de acordo com o indicado no computador de bordo ainda tínhamos autonomia para outros tantos.

Em resumo, o test drive ao Renault Zoe foi uma agradável surpresa que reduziu consideravelmente as minhas dúvidas sobre os veículos elétricos.

Se também tem dúvidas em relação a este tipo de automóveis, siga o meu exemplo: visite a Byrdstore e faça um test drive, vai ver que não se arrepende!

Leave comments

Your email address will not be published.*



You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Back to top
× Como posso ajudá-lo?